MAMADI CAMARÁ: DOS PELADOS DA GUINÉ AO READING EM DOIS ANOS

Mamadi Camará é um nome desconhecido no panorama do futebol mundial, mas se analisarmos a evolução que este jovem registou nos últimos dois anos é possível antecipar que a situação pode mudar a curto prazo. Há dois anos, o médio jogava nos pelados de Mansaba, uma região norte da Guiné-Bissau. No passado dia 9 de janeiro teve a possibilidade de disputar a Taça de Inglaterra, com a camisola do Reading... aos 17 anos.



Para percebermos como este jovem começou a concretizar o seu sonho é preciso recuar até 2017 e aos já mencionados pelados de Mansaba, onde Mamadi Camará jogava com os amigos. Um dia, junto ao campo, estava o empresário Eusébio Mango que rapidamente se deixou cativar pelo talento inato daquele jovem que conseguiu tratar a bola com toda delicadeza num terreno impraticável. O agente não perdeu tempo, e rapidamente contactou o jogador e a sua família para trazê-lo para o futebol português, uma proposta que foi prontamente acolhida.


Já em Portugal, em 2018,  Mamadi Camará prestou provas no Feirense e rapidamente foi integrado na equipa de juniores onde chegou a realizar dois jogos e até marcou um golo. Tudo corria de feição ao jogador que assegurou a dupla nacionalidade até que surgiu a pandemia e as competições jovens tiveram de parar. Mamadi Camará, e centenas de outros jovens, ficaram numa posição complicada. Após um período de indefinição enquanto o Governo e a Federação Portuguesa de Futebol discutiam as medidas para conter a pandemia, Eusébio Mango decidiu levar o jogador para Inglaterra. A escolha recaiu sobre o Reading, equipa do Championship onde alinham Tomás Esteves, Lucas João e Alfa Semedo que, numa primeira fase, podiam ajudar o Mamadi Camará a integrar-se. 

O médio prestou provas e foi integrado nos juniores, mas rapidamente subiu ao escalão de sub-23. Aos 17 anos assinou o seu primeiro contrato profissional e, pouco depois, começou a trabalhar no plantel principal. No passado dia 9 de janeiro, no jogo com o Luton Town para a Taça de Inglaterra, Mamadi Camará jogou os últimos 12 minutos. É certo que o resultado não foi o desejado pois o Reading foi eliminado (perdeu 0-1), mas o jogador viveu uma experiência que, há dois anos, nem idealizava no melhor dos seus  sonho. Entretanto, o técnico sérvio Veljko Paunovic já o promoveu ao plantel principal e pretende dar-lhe mais minutos até ao final da temporada.

Resta agora esperar para confirmar se Mamadi Camará vai manter esta evolução meteórica. Recorde-se que o jovem tem dupla nacionalidade e, a qualquer momento, também pode vir a representar os escalões de formação da Seleção Nacional.


®️ Record

Partilhe no Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário