LUTO: HOMENS DE DESPORTO PRESTAM ÚLTIMA HOMENAGEM AO 'MISTER MANHIÇA'

Os restos mortais do ex-selecionador nacional, Armando António Miranda (Manhiça), que faleceu no domingo, 31 de Maio de 2020, vítima de uma doença prolongada, foram sepultados esta manhã, no cemitério de Antula, nos arredores da capital Bissau.


O adeus ao "LENDÁRIO" foi assistido por centenas de pessoas, entre membros de governo, dirigentes da Federação de Futebol da Guiné-Bissau (FFGB) e dos clubes, assim como pelos adeptos de futebol, familiares e amigos. 

Falando na ocasião, Florentino Fernando Dias, Secretário de Estado da Juventude e Desporto, reconheceu os feitos de malogrado enquanto desportista e prometeu que o governo em parceria com a Federação de Futebol, pondera imortalizar "Mister Manhiça" no desporto nacional, com os eventos desportivos em sua memória. 

Em tom de tristeza e dor no coração, Manuel Irénio Nascimento Lopes, presidente da Federação de Futebol da Guiné-Bissau, recordou a sua infância com a memória de Manhiça enquanto jogador. De acordo com ele, a melhor forma de homenagear um ser humano é antes da morte pelo que pede união entre os intervenientes do setor desportivo nacional e lança uma replica ao Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, no sentido de fazer chegar ao executivo o conselho de que, cada elemento do tipo Armando Manhiça, precisa de reconhecimento estatal antes da sua morte e ainda apresenta ideia de realizar um torneio de futebol em memória dos que lutaram pelo bem do desporto guineense e reverter os fundos conseguidos para os familiares. 

"Pessoa merece respeito, consideração e valor", concluiu Manelinho. 

Também presente na cerimónia, Baciro Candé, selecionador nacional de futebol, considera 'Manhiça' de um ídolo, cujo legado será seguido por mais novos. Para mister Candé, a morte de Armando Manhiça, é uma grande perda para o futebol nacional e reconhece que aprendeu muito com o falecido, por ser um dos seus conselheiros na andança como treinador.

Armando António Miranda (Manhiça - 115), é natural de Empada, formado na Antiga União Soviética. A nível do desporto na Guiné-Bissau, desempenhou as funções na federação de futebol, como conselheiro e como técnico, orientou a Selecção Nacional (Djurtus) e as equipas: Sporting CGB, UDIB e Portos de Bissau.

© Elvis da Silva
O GOLO GB
Partilhe no Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário