BACAR BALDÉ SEM CONDIÇÕES PARA TRATAMENTO ESPECIALIZADO, PONDERA PENDURAR AS BOTAS

O defesa internacional guineense Bacar Baldé que se encontra em Portugal a recuperar da grave lesão contraída no jogo da seleção nacional frente a congénere angolana, está numa fase avançada da sua recuperação onde precisa de um tratamento especializado e muito breve para que consiga voltar a competir no janeiro, caso contrário, o atleta pondera pendurar as botas para buscar outra forma de sobreviver e ajudar a sua família, segundo contou Baldé ao Portal SOU DJURTU.


Na mesma conversa com vista a inteirar da recuperação do atleta, Bacar Baldé salientou que a sua carreira está em risco e precisa começar a correr já no dezembro, facto que é possível só com o aprofundamento dos exames médicos e tratamento especializado que ainda não foram feitos devido a falta de condições financeiras uma vez que ele se encontra desempregado desde junho de 2019, altura em que se lesionou, e igualmente não recebeu apoios das autoridades competentes para o efeito.

"Estou muito triste, este é o momento tão negro na minha carreira, continuo abandonado e ninguém assume as suas responsabilidades, preciso tratar mais urgente possível, caso contrário talvez só no junho poderei jogar, o que implica a paragem de um ano, assim é melhor deixar de jogar futebol e seguir outra vida porque tenho a minha vida e minha família, com ou sem contrato tenho obrigações e a minha família precisa muito de mim" lamentou o defesa esquerdo guineense antes de pedir que ninguém aproveite da sua situação para questões políticas.

Bacar Baldé concluiu desejando boa sorte a seleção nos próximos embates "À seleção sempre desejo boa sorte, fui adepto, tive a honra de a representar, mas se a minha situação continuar assim e se não voltar a competir, podem esquecer de mim no cenário de futebol guineense."

in SOU DJURTU


Partilhe no Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário