PRESIDENTE DA FIFA CONSIDERA QUE GUINÉ-BISSAU "É HOJE CAPITAL MUNDIAL DO FUTEBOL"

Gianni Infantino considera que a Guiné-Bissau é hoje a capital mundial do futebol, por receber a sua visita durante de cerca de quatro horas.

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, considerou que a Guiné-Bissau é hoje a capital mundial do futebol, por receber a sua visita durante de cerca de quatro horas, período em que terá várias reuniões de trabalho.

Chegado a Bissau, às 09:00 (mesma hora em Potugal continental), vindo da Guiné, onde pernoitou no domingo, Gianni Infantino será recebido pelo presidente guineense, José Mário Vaz, pelo primeiro-ministro, Aristides Gomes, e ministro do Educação, que tutela a pasta do Desporto, Camilo Simões Pereira.

O líder da FIFA, que visita a Guiné-Bissau pela primeira vez, terá encontros de trabalho com elementos do comité executivo da federação guineense e com os associados agentes do futebol local.

A sua chegada ao aeroporto internacional Osvaldo Vieira, Infantino disse que a Guiné-Bissau "é hoje a capital mundial do futebol", ao receber a visita do presidente da FIFA que espera continuar a trabalhar para o desenvolvimento da modalidade.

Gianni Infantino elogiou a forma como a seleção guineense de futebol se tem vindo a comportar nos palcos africanos, mas salientou ser necessário desenvolver a formação local de jogadores e criar infraestruturas.

O responsável defendeu que, tendo em conta "a boa situação financeira" da FIFA, há a intenção de olhar mais para os países emergentes em futebol.

O presidente da federação guineense de futebol, Manuel Nascimento Lopes, considerou que a Guiné-Bissau está do lado de Gianni Infantino, de quem espera apoios para continuar os vários projetos de criação de infraestruturas do futebol no país.

Ao sair do aeroporto, dezenas de jovens vestidos com equipamentos de futebol alinhados na porta, saudaram Gianni Infantino.

Escoltado por soldados, Infantino seguiu para o centro de Bissau, onde irá ter as audiências e encontros de trabalho.

© O JOGO

Partilhe no Google Plus

0 comentários:

Enviar um comentário