GUINÉ-BISSAU PERDE EDOUARD MENDY PARA O SENEGAL



A imagem pode conter: 1 pessoa, praticando um esporte e atividades ao ar livre
O guarda-redes franco guineense de 26 anos de idade, Edouard Mendy que joga no Stade de Reims da Primeira Liga Francesa aceitou o convite para jogar pela seleção do Senegal, pondo de lado o sonho dos 'Djurtus' da Guiné-Bissau.

O Golo GB soube que o guarda-redes de origem guineense, já adquiriu a nacionalidade senegalesa, abdicando assim do estatuto de franco-guineense, com o qual contava há muito tempo nos seus dados pessoais e, agora passou a contar com estatuto de jogador franco-senegalês, com o qual pode representar os 'Leões de Teranga' do Senegal nos próximos jogos de apuramento para o Campeonato Africano das Nações (CAN), a realizar-se em Camarões em 2019.

De acordo com as informações, a prestação menos conseguido do guarda-redes senegalês, Khadim N'Diaye no campeonato do Mundo Rússia'2018 na baliza do Senegal, levou o selecionador senegalês, Aliu Cissé a procurar um novo guarda-redes e, a sua opção recaiu no jogador Edouard Mendy.

O selecionador dos 'Leões de Teranga' do senegal viajou para França, depois de terminar o Campeonato do Mundo e efetuou uma reunião com o jogador e os dirigentes do Stade de Reims e acabou por convencer o atleta franco-guineense Edouard Mendy para representar a seleção do Senegal.

Mendy podia representar a seleção nacional de futebol da Guiné-Bissau (Os Djurtus), porque o selecionador, Baciro Candé tinha relevado que ia contar com este gigante guarda-Redes guineense para a sua baliza.

Recorda-se que o guarda-redes Edouard Mendy, tinha jogado pela seleção nacional de futebol da Guiné-Bissau num jogo amistoso dos Djurtus frente ao Estoril em Portugal.

Por: Idjé Da Costa
Partilhe no Google Plus