DJURTUS VENCEM A NAMÍBIA EM CASA POR 1-0

A seleção nacional de futebol ‘Djurtos’ confirmou na tarde deste sábado, 10 de junho 2017, a supremacia e o favoritismo ao derrotar a sua congénere da Namíbia por uma bola a zero (1-0). O único golo da equipa nacional foi marcado por o estreante, Edigeison Funny de Almeida Gomes, aos 22 minutos da primeira parte.
A partida contava para a primeira jornada de fase de apuramento para o Campeonato Africano das Nações que se disputará nos Camarões em 2019. O Estádio Nacional 24 de Setembro foi o palco de encontro e registou uma assistência superlotada, onde se constatou igualmente a presença de membros do governo e dirigentes da Federação nacional de Futebol.
As duas equipas praticaram uma excelente partida de futebol. Os primeiros 15 (quinze) minutos foram equilibrados, mas a turma nacional assumiu as despesas a partir do segundo quarto da primeira parte. Os rapazes comandados por Mister Baciro Candé confirmaram assim a supremacia contra os ‘Bravos Guerreiros’ da Namíbia’, tendo protagonizado vários lances do perigo contra a baliza adversária.
Depois de desperdiçar várias oportunidades de golo, os ‘Djurtus’ chegaram a vantagem aos 22 minutos na sequência de uma cobrança de livre, bem executado por capitão Zezinho Lopes que serviu a defesa central, Edigeison Funny de Almeida que saltou mais alto e de cabeça atirou a bola bem colocado para fundo das redes e o público presente explodiu de euforia nas bancadas, assinalando o primeiro e único golo da partida no dia da sua estreia absoluta.
Já na segunda parte do jogo, os comandados de Baciro Candé queixaram-se alguma fadiga muscular, tudo pelas reivindicações dos atletas que boicotaram durante dois dias sessões de treino devido a não pagamento dos subsídios de representação. Uma situação que acabou por reflectir no conjunto sobretudo na segunda parte.
Namíbia tentou controlar o jogo e conseguiu criar várias oportunidades de golos, explorando as suas alas rápidas, nos lances de contra-ataque e jogos diretos através de lançamento de bolas nas costas dos defesas, mas não foram eficazes.
Salienta-se que para além de estreia absoluta de Edigeison Funny De Almeida Gomes, a partida ficou ainda marcada com estreia de Judinilson Mamadu Tuncará Gomes (Pelé) que jogou 90 minutos no centro do terreno e de Ladislau Alves que entrou durante segundo tempo para lugar de Zezinho Lopes.
Com a essa vitória a selecção nacional partilha a liderança do Grupo K, com a outra selecção lusófona, Moçambique que viajou até Zambia vencer também por uma bola a zero. Para já a selecção moçambicana é próximo adversário dos ‘Djurtus’ para a segunda jornada da fase de eliminatória.
BACIRO CONSIDERA DE JUSTO A VITÓRIA DOS ‘DJURTOS’
Após o apito final do jogo, Baciro Candé disse na sua declaração à imprensa que o resultado foi justo, apesar da equipa adversária ter um futebol direto com jogadores de qualidade, mas os jogadores nacionais mostraram a supremacia e ganharam o jogo.
Mister Candé reconheceu ainda que a turma nacional jogou com dificuldades físicas, devido à não treinamento de dois dias por causa da reivindicação, mas sublinhou que a coletividade falou mais alto acabaram de arrancar três pontos no primeiro jogo do grupo.
Questionado sobre a situação de reivindicação dos jogadores nacionais, Baciro Candé advertiu que ele é um técnico de campo e remete a questão  aos responsáveis pelo pagamento que os jogadores estão a exigir.
CAPITÃO ZEZINHO: “REIVINDICAÇÃO DOS JOGADORES NACIONAIS NÃO É EXAGERO, MAS SIM É UM DIREITO”
Capitão da selecção nacional, Zezinho Lopes disse por sua vez, que a primeira vitória foi bom para o país, tendo em conta que vai ajudar a equipa trabalhar no sentido de conseguir mais uma vitória no próximo jogo para garantir o apuramento para CAN 2019.
O internacional guineense reconheceu que o aspecto físico refletiu muito nos jogadores da equipa nacional, mas frisou que o mais importante é que conseguiram contornar a situação e acabaram por vencer.
Solicitado a pronunciar-se sobre a atuitude dos jogadores que deixaram de treinar, respondeu que “a reivindicação  dos jogadores nacionais não é exagero, mas sim, um direito. Estamos a reclamar o nosso direito. Porém, neste momento só quero falar da vitória de hoje, é o mais importante”.
De referir que o árbitro principal da partida é ganense, Daniel Lariya, que iniciou a trabalhar como árbitro internacional desde o ano 2014. Os assistentes são: David Agyin e Paulo Atimeka. A Comissária do jogo é togolesa.
ODEMOCRATA-GB
Partilhe no Google Plus