VICTOR CORREIA REVOLTADO COM CERTAS COISAS QUE PASSAM NA SELEÇÃO

O futebolista guineense Victor Coreia que representa a Selecção da vizinha república de Guiné-Conacri fez duras criticas aos dirigentes do futebol nacional no que se refere aos preparativos da participação dos Djurtus no CAN-2017 alegando que a Selecção nacional é de todos nós e nunca será de um grupo de indivíduos, segundo ele todo o dinheiro que se envolve na seleção pertence ao povo guineense portanto o povo guineense tem o pleno direito de exigir os resultados mas não podemos ter oportunistas que aproveitam esta ocasião para os seus negócios com o intuito de fazer dinheiro.

Victor Correia que fazia uma transmissão ao vivo ontem no facebook para analisar o momento que segundo ele é muito perigo para a vida da nossa tão querida seleção que nela todos nós temos o sonho de a ver a erguer a copa africana das nações.

"É difícil sobretudo para nós que conhecemos o futebol, por todo o esforço que esses meninos  fizeram até chegar a este patamar, para algumas pessoas virem a brincar com tudo isso, as pessoas estão a gozar com isso, não... não devemos aproveitar que a Guiné-Bissau apurou para o CAN e cada qual quer da sua forma conseguir o dinheiro, não... Não devemos faltar uns aos outros respeito porque o que vai passar depois, é uma merda, vamos ao CAN como figura uma vez que temos tantos talentos que não diferem com os jogadores dos outros países, fazemos parte de 16 países apurados entre os 52 que disputaram a qualificação, isso não é brincadeira não, os meninos lutaram com toda dificuldade, e hoje outros estão a aproveitar a ocasião para os ses negócios" desabafou Victor Correia

Entre muitas críticas, Correia não poupou desde os  dirigentes até nos jogadores. Falou da nomeação do Catio Baldé como director executivo da federação. Segundo ele é absurdo um treinador fazer a sua lista e o director executivo da federação justificar as as escolhas, alegando que isso não acontece em nenhuma parte do mundo. "Não é da competência do Director executivo da federação defender uma lista elaborada pelo selecionador" afirmou Victor Correia que actualmente representa o Dibba Al-Hisn clube de Dubai.

O caso Zé Turbo também não passou despercebido por parte deste futebolista. "Falei com o José Correia e ele me disse que está a sentir bem e pode jogar" afirmou Correis antes de perguntar aonde saíram com o relatório que diz que fracturou o dedo?... Pelo que sei a fractura no dedo da mão não pode impedir um jogador competir, simplesmente é engessado, há jogadores que jogaram com máscara na Europa, mas para quem não jogou, não pode saber isso, afirmou 

Outra questão abordada por este futebolista é sobre a apreensão dos equipamentos de cores nacionais por parte da Polícia Judiciária. " Estão a prender os Guineenses de Conacri de que estão é vender os equipamentos falsos, isso não é bom, em toda parte do mundo existem camisolas de 1ª, 2ª  e terceira qualidade e cada qual compra de acordo com a sua possibilidade financeira, mas imaginem para um funcionário que ganha 20 mil Francos como poderá comprar a camisola original, o que é essencial é  aquela bandeira que todo mundo quer ver aquela Camisola e aquela Camisola é para os pobres, não foi feito para os ricos" concluiu Víctor Correia visivelmente nervoso.
in Sou Djurtu


Partilhe no Google Plus