MANELINHO CRITICA SEVERAMENTE O MINISTÉRIO DE DESPORTOS

O presidente da federação nacional de futebol, Manuel Irénio Nascimento Lopes, criticou duramente os dirigentes do ministério dos desportos alegando que estes estão a sabotar e se não fosse o presidente da república José Mário Vaz, a ida dos Djurtus ao Gabão ia ser possível só através do pacto com o diabo.


Manelinho falava a margem de entrega dos equipamentos ofertados por Mamadu Sarifo Baldé, jovem guineense residente em França e a entrega de três milhões e quinhentos mil FCFA por parte da empresa fagoral onde também referiu que a empresa Darling apoiou a Seleção Nacional com 5 milhões de FCFA.

"Disseram que o orçamento da comissão é muito elevado, dá para construir 10 estradas, mas quem não sabe quanto custa a construção de um estádio de futebol, são 750 mil Dólares no projecto Goal da FIFA e a federação tem ainda que colmatar outra parte adicional" referiu Manelinho antes de questionar o que é que o estado faz para o futebol Nacional? E informou que se não fosse o JOMAV a tomar a tal iniciativa, a ida dos Djurtus a Gabão só seria possível através do pacto com o diabo. "Há pessoas que querem que esta seja um fiasco mas não vai ser, vamos trabalhar e continuaremos a trabalhar... esperem só quando voltarmos do CAN, ao voltarmos, vão saber que a Federação já tomou decisão para tais actos, Vamos procurar os nossos fundos, teremos a nossa autonomia para que nenhum Ministro desrespeite qualquer membro da federação porque todos nós somos guineenses, vou acreditar e nunca vou parrar até quando o governo entender que há linguagens adequados que devem dirigir a uma instituição" avisou Manelinho.

Agradeceu e felicitou a empresa Fagoral, Darling e o Jovem Mamado Sarifo Baldé pelo importante gesto.
" O gesto do presidente da República e do primeiro ministro que garantiu o avião para a viagem dos Djurtus, é de louvar, mas é bom que o ministério da juventude, cultura e desportos parre de fazer a guerra a Federação, e se continuarem a fazer essa guerra, com viva voz digo, Vão perder a guerra connosco porque estamos no lado do povo e do país e não estamos pelos nossos interesses" Voltou a avisar.

Segundo as informações apuradas pela Rádio Jovem, os Djurtus viajam hoje às 12:00 locais onde a caravana nacional percorrerá toda a avenida principal da Capital para despedir-se dos guineenses.
in Sou Djurtu
Partilhe no Google Plus