BACIRO CANDÉ « SE HOUVESSE UM JUSTO VENCEDOR SERIA A GUINÉ-BISSAU»

O selecionador nacional afirmou que se houvesse um justo vencedor no encontro de hoje frente a seleção de  Camarões seria a Guiné-Bissau. Baciro Candé falava  a imprensa nacional após a derrota com os Camarõrs por 2-1 num jogo em que os Djurtus saíram para o intervalo a vencer por 1-0.

"Eu acho que não falhamos, mas sim é circunstancia do jogo, porque se houvesse um justo vencedor  podia ter sido a Guiné-Bissau, nós marcamos o primeiro golo, logo aos 15 minutos falhamos o outro golo que era segundo golo através do nosso médio pulsante que é o Santos, a bola bateu e subiu e na segunda parte entramos a marcar o terceiro golo, falhamos através do ponta lança Frederick Mendy, um chapéu bem medido só que o mérito é do defesa que foi tirar a bola dentro da baliza por isso se houvesse um justo vencedor era a Guiné-Bissau." Justificou Candé.

Questionado aos jornalistas sobre questão do Capitão Bocundji Cá que ainda continua no banco dos suplentes sem ser ainda opção neste CAN, Baciro Candé respondeu "Bocundji é como qualquer outro jogador, eu acho que no banco podia ser também outros jogadores, Bocundji como capitão faz parte do grupo, deu o seu melhor e o seu máximo para o país e há jogadores também que estão lá dentro e estão a dar também o máximo e melhor... Como penso eu, eu não estou aqui para fazer favores a ninguém mas estou a trabalhar a favor da equipa.

in Sou Djurtu
Partilhe no Google Plus