OPINIÃO: GORKY MEDINA SOBRE A NOMEAÇÃO DO CATIÓ BALDÉ COMO DIRECTOR EXECUTIVO DA FFGB

Sobre a Federação de Futebol, tem-se falado na nomeação do ilustre Catio Balde como director executivo desta instituição. Tenho ouvido elogios sobre o facto do indicado ser um conhecedor de futebol, e dos primeiros africanos a singrar como empresário de jogadores de futebol no início da década 90 do século XX. 
Mais uma vez, trocamos tudo e misturamos as coisas. Este é um país onde a falta da moralização no que é público é assustador. Alguém se lembra de um empresário de futebol ser indicado para um cargo tão importante como esse, onde a chamada à selecção é um factor determinante na valorização de jogadores de futebol? Do tipo Jorge Mendes para director executivo da FFP já!!!
Quando uma pessoa tem um interesse num determinado sector, o Catio Balde tem interesses de natureza privado incompatíveis com um cargo onde se exigirá transparência e igualdade de tratamento de todos os potenciais candidatos à serem chamados para representar a nossa selecção, deixa de ser apta, por esse motivo, a desempenhar cargos públicos nesse mesmo sector!
É curioso as pessoas que criticaram Lobato e Norton de Matos, devido o facto de na última fase deste treinador, passarem a ser chamados atletas em formação na escola de futebol do mister em Dakar, serem as mesmas a indicarem um empresário para um cargo de natureza público como esse. O risco é ainda maior nesse caso.
Quando falamos contra à corrente, somos os invejosos e maus da fita, àqueles que não querem que as coisas andem; quando as coisas correm mal, nesses casos correm sempre, vêm todos aqui choramingar. Tenho dito...

Por: Gorky Medina
Fonte: Rádio Jovem.
Partilhe no Google Plus